Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Uma mulher com sorte.

"Não subestimes as capacidades de um Destino irónico..."

Uma mulher com sorte.

"Não subestimes as capacidades de um Destino irónico..."

Vai onde te leva o coração # 5

por Inês, em 03.03.15

images.jpg

 

Tenho saudades.

Saudade de ser acordada por alguém, todas as manhãs, que me diz o quão importante é ir para a escola. Saudade do cheiro do chocolate quente e do café da avó Maria e, claro, daqueles biscoitos deliciosos que nunca faltavam, nunca, no banquete.  

Saudade dos telefonemas que recebia pela tarde, onde alguém me perguntava, do outro lado da linha, “Queres vir brincar comigo?”.

Saudade da alegria sentida quando o relógio apontava as dezoito horas, momento em que a minha mãe chegava a casa depois de um dia cansativo de trabalho.

Saudade dos dias , de manhã à noite, passados no campo, junto da família.  Todos, a comer e a beber desmedidamente aquelas iguarias alentejanas.

Saudade do abraço apertado e protector, que esteve presente em tantos instantes, bons ou maus, e da certeza de ficar tudo bem, que não estava sozinha.

Saudade do som e do cheiro da minha terra, das minhas origens.

Saudade da voz, do rosto, do toque, do perfume e do sorriso de algumas pessoas, dos que estiveram sempre a meu lado e já não estão ou, pelo menos, não tanto quanto gostaria. E precisava.

Saudade do calor da lareira, nos dias chuvosos de inverno, do sabor das castanhas assadas e do meu confortável sofá.

Saudade de quem me forçava a quebrar as regras, batendo às portas dos pobres velhinhos e fugir, obrigando-me a correr também.

Saudade do primeiro dia em que pisei o palco e acreditei estar a realizar um sonho.

Saudade do instante em que soube entrar para a faculdade, para o curso que me permitiria ajudar os que, certamente, mais carentes estão de palavras, de conselhos, de segurança e de fé.

Saudade de estar certa daquilo que sou, do que penso, do que faço, do que quero.

Saudade de estar certa do sonho, ou dos sonhos, que me movem.

Saudade de confiar que, comigo, tudo dá certo, que nunca falho, que tenho sorte.

Tenho saudades.

 

Uma mulher com sorte

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos