Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma mulher com sorte.

"Não subestimes as capacidades de um Destino irónico..."

Uma mulher com sorte.

"Não subestimes as capacidades de um Destino irónico..."

Para sempre, ou não?

por Inês, em 24.08.15

tumblr_lpgwq03lJd1r0am1ro1_500.png

 

Há coisas que pensas nunca mais voltar a acontecer, perde-las no tempo sem te dares conta de quando e onde as perdeste. E, assim que te lembras delas, sentes a importância que ainda têm na tua vida.

 Dói, não é?

E a dor é insuportável, para todos, especialmente para os que se conformam à sua presença.  Os que baixam os braços. Os que aceitam sofrer admitindo o que têm, pelo medo de sofrer a arriscar ter outra coisa qualquer. Os que se resignam.

E não são poucos.

Há coisas que podem não voltar a acontecer, mesmo aquelas, sobretudo essas, que julgavas serem para sempre.

Até os que não acreditam na eternidade, em algum momento das suas vidas, esperaram que não acabasse.

Existem sentimentos, pessoas e palavras infindáveis. As palavras nunca findam, mal de mim se assim fosse, mas por vezes é preciso silenciá-las. O silêncio também importa, existe o que só se entende calado. E há sentimentos e pessoas que podem, e devem, desaparecer também. Por um momento, por um dia, por uma vida. Porque é preciso.

Raios partam aquilo que é preciso, que quase nunca bate certo com o que tens. E o que queres.

Há coisas que podem não voltar a acontecer, ou talvez mesmo coisa nenhuma se repita. Tu, e admito que eu também, é que te convences do contrário. Seja o que for, seja quem for, amanhã ainda vai lá estar.

E quando não está, arrependes-te. E depois dói, ah pois. Porque nunca ninguém valoriza no tempo certo, e perde sem se dar conta de quando e onde perdeu.

...

por Inês, em 17.08.15

sorrir.jpg

 Nem todos os sorrisos são verdadeiros, já para não falar das pessoas.Quem diz a verdade não merece castigo, e mesmo que merecesse eu continuaria a dizê-la.

Existem os que sorriem para mostrar que são felizes, também existem os que não sorriem, e os que sorriem para mostrar coisa nenhuma.

Estes, a quem não lhes interessa o que mostram, sorriem e pronto. Pronto, com o corpo todo, bem ou mal, feio ou bonito, e o típico brilho nos olhos. 

Sorriem e pronto, todos os dias.

O sorriso é como a felicidade, ou és ou estás.

Sou sorrir, e ainda tenho a sorte de ser feliz também.

 

 

...

por Inês, em 14.08.15

21841-Vintage-Like-Flowers.jpg

 O tempo nunca será suficiente para fazer esquecer um amor incondicional.

Há quem ame com as condições todas, e esquece. E só depois se apercebe que nunca amou ninguém.

Ainda existe quem nunca tenha amado ninguém, mesmo aqueles que estão certos do contrário.

Sobretudo esses.

No amor é preciso acreditar que nem sempre se ama. E é isso que te permite saber quando começas a amar verdadeiramente.

 

 

...

por Inês, em 10.08.15

tumblr_lntwp0BMfE1qhk7sdo1_500.jpg

 

Alguma vez te passou pela cabeça desistir?

A mim também.

Chegaste mesmo a desistir?

Eu também.

Tem vezes em que vale a pena desistir, ou simplesmente parar de insistir no que não vale a pena.

Existem por aí muitas coisas que não valem a pena. Nem a pena, nem nada. Não valem nada.

Não é assim?

Não é.

Ah, sim!

Há um valor em tudo, mesmo no que parece não ter valor nenhum. Até o que parece não ter valor nenhum deve ser valorizado.

E se desististe foi porque tentaste.

Ninguém desiste do que não tentou.

Ou desiste?

Desistir é bom. Infelizes aqueles que continuam a lutar pelo que já não faz sentido. Os que se recusam a aceitar um fim e evitar um novo começo só porque sim.

Não significa nada, mas persistem porque sim.

Porque sim é o que eles dizem, mas porque não é que é.

Porque não arriscam, porque não é seguro, porque não sabem o que vem depois, porque não querem.

Porque não sonham, isto é mentira.

Sonham, mas porque sim.

...

por Inês, em 08.08.15

tumblr_lcp0smcijx1qazj2jo1_400_large.jpg

Perdes-te quando deixas de acreditar. 

Só os que acreditam um dia chegam longe. Ou perto, se for essa a sua vontade.

Mas chegam sempre a algum lado.

Não importa a distância ou o tamanho dos teus sonhos, conta sim a tua vontade de os alcançar.

Ás vezes não sabes isso. Ás vezes também não sabes o que queres.

O que é que queres?

Talvez esperes pelo momento certo, e esqueces-te que existem por aí muitas coisas que precisam do momento errado para acontecerem.

Perdes-te quando deixas de acreditar, e normalmente deixas de acreditar quando te perdes.

Perder desorienta. Confunde. Atrapalha.Desilude. Desespera. 

Perder desacredita.

Desacreditas-te.

Perder é falhar, às vezes é.

Perdes, e desconfias de ti. Duvidas de ti, e duvidas de tudo.

Mas, já dizia o outro, só percebes que perdeste depois de ter perdido. E, esta digo eu, nunca ninguém se encontrou sem antes ter falhado. E perder é falhar, às vezes é.

Por isso, ou por outra coisa qualquer se quiseres, falha, erra, desacerta. Perde. Mas, por favor, não te percas de ti mesmo.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos